Kagyu

De Ocultura
Ir para navegação Ir para pesquisar

A Escola Kagyü tem sua origem no mahasiddha indiano Tilopa (988-1069), que recebeu os ensinamentos diretamente do Buddha Vajradhara, o Buddha primordial (Adi-Buddha). Estes ensinamentos tinham por base uma prática conhecida como Mahamudra (Grande Selo).

De Tilopa os ensinamentos passaram a Naropa (1016-1100), de Naropa a Marpa (1012-1097), de Marpa a Milarepa (1040-1123), este último o mais popular mestre vajra para o povo tibetano. Foi um discípulo de Milarepa, Gampopa, quem sistematizou os ensinamentos do Mahamudra.

A Escola Kagyü consiste em quatro subescolas fundadas por discípulos de Gampopa. A principal delas é a escola Karma Kagyü, cujo fundador é o Karmapa (1110-1193).


Ensinamentos

O ensinamento do Mahamudra integra a visão da vacuidade com a da clara luz, percebendo diretamente a realidade última. O ensinamento do Chöd ensina a cortar as ilusões mentais e os obstáculos materiais.

As 6 yogas de Naropa ensinam a controlar a energia sutil:


1) Tumo: eleva a temperatura do corpo, realizando o grande êxtase a vacuidade;

2) Corpo ilusório: realização de um corpo dotado de qualidades búdicas;

3) Sonhos: preservar a consciência nos sonhos, realizando a visão do mundo como um sonho;

4) Clara Luz: perceber a realidade última da mente;

5) Bardo: meditação que permite alcançar a realidade última no estado intermediário (bardo) entre a morte e o renascimento;

6) Po'wa: permite transferir a consciência, após a morte, a uma terra pura de um Buddha.