Mudanças entre as edições de "Copas"

De Ocultura
Ir para navegação Ir para pesquisar
(As Cartas de Côrte)
 
Linha 5: Linha 5:
 
===Cavaleiro de Copas===
 
===Cavaleiro de Copas===
 
[[Imagem:Cups_kn.jpg|thumb|100px|right|Cavaleiro de Copas]]
 
[[Imagem:Cups_kn.jpg|thumb|100px|right|Cavaleiro de Copas]]
*'''Título:''' O Senhor das Ondas e das Águas. O Rei das Hostes do Mar.  
+
*'''Título:''' O Senhor das Ondas e das Águas. O Rei das Hostes do Mar. O Rei das Ninfas ou Ondinas.  
 
*'''Astrologia:''' 20° [[Aquário]] até 20° [[Peixes]], incluindo a maior parte de Pégaso
 
*'''Astrologia:''' 20° [[Aquário]] até 20° [[Peixes]], incluindo a maior parte de Pégaso
 +
*'''Período de Ano:''' 09 de Fevereiro até 10 de Março
 
*'''Elemento:''' A parte ígnea da Água.
 
*'''Elemento:''' A parte ígnea da Água.
 
*'''Árvore da Vida:''' O [[Caminho de Shin]]
 
*'''Árvore da Vida:''' O [[Caminho de Shin]]
Linha 14: Linha 15:
 
===Rainha de Copas===
 
===Rainha de Copas===
 
[[Imagem:Cups_qu.jpg|thumb|100px|right|Rainha de Copas]]
 
[[Imagem:Cups_qu.jpg|thumb|100px|right|Rainha de Copas]]
*'''Título:''' A Rainha dos Tronos das Águas
+
*'''Título:''' A Rainha dos Tronos das Águas. A Rainha das Ninfas ou Ondinas.
 
*'''Astrologia:''' 20° [[Gêmeos]] até 20° [[Câncer]]
 
*'''Astrologia:''' 20° [[Gêmeos]] até 20° [[Câncer]]
 +
*'''Período de Ano:''' 11 de Junho até 11 de Julho
 
*'''Elemento:''' A parte aquosa da Água
 
*'''Elemento:''' A parte aquosa da Água
 
*'''Árvore da Vida:''' O [[Caminho de Mem]]
 
*'''Árvore da Vida:''' O [[Caminho de Mem]]
Linha 23: Linha 25:
 
===Príncipe de Copas===
 
===Príncipe de Copas===
 
[[Imagem:Cups_pn.jpg|thumb|100px|right|Príncipe de Copas]]
 
[[Imagem:Cups_pn.jpg|thumb|100px|right|Príncipe de Copas]]
*'''Título:''' O Príncipe da Carruagem das Águas
+
*'''Título:''' O Príncipe da Carruagem das Águas. O Príncipe e Imperador das Ninfas ou Ondinas
 
*'''Astrologia:''' 20° [[Libra]] até 20° [[Escorpião]]
 
*'''Astrologia:''' 20° [[Libra]] até 20° [[Escorpião]]
 +
*'''Período de Ano:''' 13 de Outubro até 12 de Novembro
 
*'''Elemento:''' A parte aérea da Água
 
*'''Elemento:''' A parte aérea da Água
 
*'''Árvore da Vida:''' O [[Caminho de Aleph]]
 
*'''Árvore da Vida:''' O [[Caminho de Aleph]]
Linha 32: Linha 35:
 
===Princesa de Copas===
 
===Princesa de Copas===
 
[[Imagem:Cups_ps.jpg|thumb|100px|right|Princesa de Copas]]
 
[[Imagem:Cups_ps.jpg|thumb|100px|right|Princesa de Copas]]
*'''Título:''' A Princesa das Águas. A Rosa do Palácio dos Dilúvios.
+
*'''Título:''' A Princesa das Águas. A Rosa do Palácio dos Dilúvios. A Princesa das Ninfas ou Ondinas. O Trono do Ás de Copas.
 
*'''Astrologia:''' Rege outro Quadrante.
 
*'''Astrologia:''' Rege outro Quadrante.
 
*'''Elemento:''' A parte terrestre da Água
 
*'''Elemento:''' A parte terrestre da Água
Linha 38: Linha 41:
 
*'''Descrição:''' "[Ela] É  representada  como  uma figura que dança, trajada com uma veste flutuante sobre cujas orlas veem-se cristais se formando. - Sua  cabeça  é  encimada  por  um  cisne  de  asas  abertas (...) Ela segura uma taça coberta da qual emerge uma tartaruga. Trata-se mais uma vez da tartaruga que na filosofia hindu sustenta o elefante sobre cujas costas está o universo. Ela dança sobre um mar espumante no qual se entretém um dourado, o peixe real, que simboliza o poder da criação."
 
*'''Descrição:''' "[Ela] É  representada  como  uma figura que dança, trajada com uma veste flutuante sobre cujas orlas veem-se cristais se formando. - Sua  cabeça  é  encimada  por  um  cisne  de  asas  abertas (...) Ela segura uma taça coberta da qual emerge uma tartaruga. Trata-se mais uma vez da tartaruga que na filosofia hindu sustenta o elefante sobre cujas costas está o universo. Ela dança sobre um mar espumante no qual se entretém um dourado, o peixe real, que simboliza o poder da criação."
 
*'''Interpretação:''' "Representa  o  poder  da  água  de  dar  substância  à  ideia, sustentar  a  vida  e  formar  a  base  da  combinação  química (...) O  caráter  da  princesa  é  infinitamente  gracioso.  Residem  em  seu  caráter  toda  a doçura, toda a voluptuosidade, gentileza, amabilidade e ternura. Ela habita o mundo do romance,  no  sonho  perpétuo  do  arrebatamento.  Sob  um  exame  superficial  poder-se-ia julgá-la  egoísta  e  indolente,  mas  seria  uma  impressão  completamente  falsa,  pois  de maneira silenciosa e fácil ela executa seu trabalho."
 
*'''Interpretação:''' "Representa  o  poder  da  água  de  dar  substância  à  ideia, sustentar  a  vida  e  formar  a  base  da  combinação  química (...) O  caráter  da  princesa  é  infinitamente  gracioso.  Residem  em  seu  caráter  toda  a doçura, toda a voluptuosidade, gentileza, amabilidade e ternura. Ela habita o mundo do romance,  no  sonho  perpétuo  do  arrebatamento.  Sob  um  exame  superficial  poder-se-ia julgá-la  egoísta  e  indolente,  mas  seria  uma  impressão  completamente  falsa,  pois  de maneira silenciosa e fácil ela executa seu trabalho."
 
  
 
==Os Arcanos Menores==
 
==Os Arcanos Menores==

Edição atual tal como às 23h28min de 31 de agosto de 2014

Template tarot2.jpgTarot | Tarot de Thoth
Arcanos Maiores: O Louco - O Mago - A Sacerdotisa - A Imperatriz - O Imperador - O Hierofante - Os Amantes - A Carruagem - Ajustamento - O Eremita - A Fortuna - Tesão - O Enforcado - Morte - A Arte - O Diabo - A Torre - A Estrela - A Lua - O Sol - O Aeon - O Universo
Arcanos Menores: Paus | Copas | Espadas | Discos

Copas é umas das naipes do Tarot de Thoth, podendo ser feito um paralelo com a Taça.

As Cartas de Côrte

Cavaleiro de Copas

Cavaleiro de Copas
  • Título: O Senhor das Ondas e das Águas. O Rei das Hostes do Mar. O Rei das Ninfas ou Ondinas.
  • Astrologia: 20° Aquário até 20° Peixes, incluindo a maior parte de Pégaso
  • Período de Ano: 09 de Fevereiro até 10 de Março
  • Elemento: A parte ígnea da Água.
  • Árvore da Vida: O Caminho de Shin
  • Descrição: "Está trajado de armadura negra munida de asas claras que, somadas à postura do salto de seu cavalo de batalha indica que ele representa o aspecto mais ativo da água. Na mão direita segura uma taça da qual emerge um caranguejo, o signo cardeal da água, simbolizando agressividade. Seu totem é o pavão, pois uma das marcas da água sob sua forma mais ativa é o brilho."
  • Interpretação: "Ele é gracioso, diletante, com as qualidades de Vênus, ou de um Júpiter débil. É afável de uma maneira passiva. É ágil para reagir à atração, tornando-se facilmente entusiasta sob tal estímulo, mas não é muito persistente. É sumamente sensível à influência externa, mas seu caráter carece de profundidade material. - Quando a carta é mal dignificada, ele é sensual, ocioso e mentiroso. E, no entanto, a despeito de tudo isso, possui uma inocência e pureza que constituem a essência de sua natureza. Porém ele é, no conjunto, tão superficial que é difícil alcançar essa profundidade."

Rainha de Copas

Rainha de Copas
  • Título: A Rainha dos Tronos das Águas. A Rainha das Ninfas ou Ondinas.
  • Astrologia: 20° Gêmeos até 20° Câncer
  • Período de Ano: 11 de Junho até 11 de Julho
  • Elemento: A parte aquosa da Água
  • Árvore da Vida: O Caminho de Mem
  • Descrição: "[Ela] É representada entronizada sobre água tranquila. Em sua mão segura uma taça semelhante a uma concha, da qual emerge uma pequena lagosta, e ela segura também o lótus de Ísis, da Grande Mãe. Ela tem como manto e véu curvas sem fim de luz, e o mar sobre o qual está entronizada transmite as imagens quase contínuas da imagem que ela representa."
  • Interpretação: "A imagem dela é de extrema pureza e beleza, com sutileza infinita; ver sua verdade é dificilmente possível, pois ela reflete a natureza do observador com grande perfeição (...) As características associadas a esta carta são principalmente sonho, ilusão e tranquilidade. Ela é a perfeita agente e paciente, capaz de receber e transmitir tudo sem que ela mesma seja afetada por isso. Se mal dignificada, todas estas qualidades se degradam. Tudo que passar por ela será refratado e distorcido. Mas, de modo geral, suas características dependem mormente das influências que a afetam."

Príncipe de Copas

Príncipe de Copas
  • Título: O Príncipe da Carruagem das Águas. O Príncipe e Imperador das Ninfas ou Ondinas
  • Astrologia: 20° Libra até 20° Escorpião
  • Período de Ano: 13 de Outubro até 12 de Novembro
  • Elemento: A parte aérea da Água
  • Árvore da Vida: O Caminho de Aleph
  • Descrição: "Ele é um guerreiro parcialmente trajado de armadura, a qual parece, contudo, mais um desenvolvimento do que um revestimento. Seu elmo é encimado por uma águia, e sua biga, semelhante a uma concha, também é tirada por uma águia. Suas asas são tênues, quase de gás (...) Na mão direita ele tem uma flor de lótus, sagrada ao elemento água, e na mão esquerda ele segura uma taça da qual sai uma serpente (...) Abaixo da biga vê-se a água tranquila e estagnante de um lago sobre o qual a chuva se precipita pesadamente."
  • Interpretação: "De um lado, elasticidade, volatilidade, equilíbrio hidrostático; do outro, a faculdade catalítica e a energia do vapor d'água (...) As características morais da pessoa retratada nesta carta são sutileza, violência reservada e destreza. O príncipe de Copas é intensamente reservado, um artista em todos os seus meios. À superfície ele parece calmo e imperturbável, mas se trata de uma máscara da mais intensa paixão. Superficialmente ele é suscetível a influências externas, mas as aceita somente para transmutá-las em proveito de seus projetos secretos. É, assim, completamente destituído de consciência no sentido ordinário da palavra, sendo, portanto, geralmente alvo de desconfiança por parte de seus vizinhos. Eles sentem que não o entendem e não poderão jamais fazê-lo. De modo que ele inspira um medo irracional. E ele é, de fato, insensível. Importa-se intensamente com o poder, a sabedoria e suas próprias metas. Não sente responsabilidade em relação aos outros, e embora suas habilidades sejam tão imensas, não se pode contar com ele para trabalhar sob a rotina de alguém (...) Para tais pessoas boa vontade, sinceridade e combinação correta são os elementos essenciais do sucesso; seu perigo é a ambição jactanciosa."

Princesa de Copas

Princesa de Copas
  • Título: A Princesa das Águas. A Rosa do Palácio dos Dilúvios. A Princesa das Ninfas ou Ondinas. O Trono do Ás de Copas.
  • Astrologia: Rege outro Quadrante.
  • Elemento: A parte terrestre da Água
  • Árvore da Vida: O Caminho 32-bis
  • Descrição: "[Ela] É representada como uma figura que dança, trajada com uma veste flutuante sobre cujas orlas veem-se cristais se formando. - Sua cabeça é encimada por um cisne de asas abertas (...) Ela segura uma taça coberta da qual emerge uma tartaruga. Trata-se mais uma vez da tartaruga que na filosofia hindu sustenta o elefante sobre cujas costas está o universo. Ela dança sobre um mar espumante no qual se entretém um dourado, o peixe real, que simboliza o poder da criação."
  • Interpretação: "Representa o poder da água de dar substância à ideia, sustentar a vida e formar a base da combinação química (...) O caráter da princesa é infinitamente gracioso. Residem em seu caráter toda a doçura, toda a voluptuosidade, gentileza, amabilidade e ternura. Ela habita o mundo do romance, no sonho perpétuo do arrebatamento. Sob um exame superficial poder-se-ia julgá-la egoísta e indolente, mas seria uma impressão completamente falsa, pois de maneira silenciosa e fácil ela executa seu trabalho."

Os Arcanos Menores

Às de Copas

Ás de Copas
  • Título: A Raíz dos Poderes da Água
  • Árvore da Vida: Kether
  • Descrição: "Sobre o mar escuro de Binah, a Grande Mãe, veem-se lótus, dois em um, que enchem a taça com o fluido da vida, representado simbolicamente seja como água, sangue ou vinho, em conformidade com a finalidade selecionada do simbolismo. Sendo esta uma carta primordial, o líquido é mostrado como água; ela pode ser transformada em vinho ou sangue de acordo com a necessidade. - Acima da taça, descendo sobre ela, encontra-se a pomba do Espírito Santo, consagrando assim o elemento.- Na base da taça está a Lua, visto que constitui virtude desta carta conceber e produzir a segunda forma de sua natureza."
  • Interpretação: "Esta carta representa o elemento água sob sua forma mais secreta e original. É o complemento feminino do ás de Bastões, e é derivada do yoni e da Lua exatamente como o ás de Bastões é derivado do lingam e do Sol (...) Consequentemente, este ás representa a forma essencial do Cálice Sagrado."
Do Liber LXXVIII:
"Fertilidade - produtividade, beleza, prazer, felicidade, etc."

Dois de Copas

Dois de Copas
  • Titulo: Amor (O Senhor do Amor)
  • Astrologia: Vênus em Câncer
  • Árvore da vida: Chokmah
  • Descrição: "(...) Duas taças no primeiro plano, transbordando sobre um mar tranquilo. São alimentadas de água luzente que provém de um lótus que flutua sobre o mar, lótus do qual nasce outro lótus em torno de cujo pedúnculo se entrelaçam dourados gêmeos."
  • Interpretação: Esta carta se refere "ao amor, o qual recupera a unidade a partir da divisão por mútuo aniquilamento (...) O número dois se referindo à vontade, esta carta poderia ser rebatizada de Senhor do Amor sob Vontade, pois este é o seu significado pleno e verdadeiro. Mostra a harmonia do macho e a fêmea, interpretados no sentido mais lato. Trata-se de harmonia perfeita e plácida, irradiando uma intensidade de alegria e êxtase."
Do Liber LXXVIII:
"Harmonia do masculino e feminino unidos. Harmonia, prazer, alegria, sutileza: mas se mal dignificado - tolice, dissipação, desperdício, ações bobas."

Três de Copas

Três de Copas
  • Título: Abundância (O Senhor da Abundância)
  • Astrologia: Mercúrio em Câncer
  • Árvore da Vida: Binah
  • Descrição: "As taças são romãs: estão enchidas copiosamente até o transbordamento a partir de um único lótus que surge do mar escuro e calmo característico de Binah."
  • Interpretação: "É a carta de Deméter ou Perséfone (...) Acontece aqui a realização da vontade de amor em abundância de júbilo. É a base espiritual da fertilidade (...) A lição parece ser que as boas coisas da vida, a despeito de esfrutadas,

deveriam ser objeto de suspeita."

Do Liber LXXVIII:
"Abundancia, plenitude, successo, prazer, sensualidade, successo passivo, boa sorte e fortuna; amor, alegria, generosidade, liberalidade."

Quatro de Copas

Quatro de Copas
  • Título: Luxúria (O Senhor do Prazer Combinado)
  • Astrologia: Lua em Câncer
  • Árvore da Vida: Chesed
  • Descrição: "O mar continua sendo mostrado, mas sua superfície está ligeiramente agitada e as quatro taças que se postam sobre ele não são mais tão estáveis. O lótus do qual a água brota possui um pedúnculo múltiplo, como se para indicar que a influência da díade concentrou força."
  • Interpretação: "A energia desse elemento, embora ordenada, equilibrada e (de momento) estabilizada, perdeu a pureza original da concepção (...) Implica numa certa fraqueza, uma renúncia ao desejo. Isto tende a introduzir as sementes da decadência no fruto do prazer."
Do Liber LXXVIII:
"Sucesso ou prazer se aproximando do fim. Um período estacionário em felicidade, que pode, ou não, continuar (...) Alguns inconvenientes para o prazer implícito (...) Receber prazer ou generosidade dos outros, mas algum desconforto com a mesma."

Cinco de Copas

Cinco de Copas
  • Título: Decepção (O Senhor da Perda no Prazer)
  • Astrologia: Marte em Escorpião
  • Árvore da Vida: Geburah
  • Descrição: "Os lótus têm suas pétalas despedaçadas por ventos ígneos; o mar é árido e estagnado, um mar morto como um 'chott' na África do Norte. Nenhuma água flui para dentro das taças. - Além disso, essas taças estão dispostas na forma de um pentagrama invertido."
  • Interpretação: "(...) Distúrbio, justo quando menos esperado, num tempo de tranquilidade (...) A frustração do prazer antecipado (...) O triunfo da matéria sobre o espírito"
Do Liber LXXVIII:
"(...) Decepção, pesar e perda em coisas das quais se espera prazer. Tristeza, traição, engano; má vontade, detração; caridade e generosidade mal correspondidos; todos os tipos de ansiedade e problemas de fontes insuspeitas e inesperadas (...) Decepção no amor, casamento rompido, indelicadeza de um amigo; perda da amizade."

Seis de Copas

Seis de Copas
  • Título: Prazer (O Senhor do Prazer)
  • Astrologia: Sol em Escorpião
  • Árvore da Vida: Tiphareth
  • Descrição: "Os pedúnculos dos lótus estão agrupados num elaborado movimento dançante. De suas flores a água jorra para as taças, mas estas não estão ainda cheias até o transbordamento."
  • Interpretação: "Prazer, no título desta carta, deve ser entendido no sentido mais elevado: implica em bem-estar, harmonia de forças naturais sem esforço e tensão, tranquilidade, satisfação. A satisfação de desejos naturais ou artificiais é estranha à ideia da carta, embora ela represente realmente de modo enfático a realização da vontade sexual, como é mostrado pela Sephirah, planeta, elemento e signo regentes (...) A ideia de prazer/putrefação como um sacramento está, portanto, implícita (...) nesta carta (...) [A Eucaristia] É uma das chaves-mestras ao Portal da Iniciação. Para realizar e gozar isso plenamente, já foi necessário conhecer, compreender e experimentar o segredo do nono grau da O.T.O."
Do Liber LXXVIII:
"Início do desejo, felicidade, sucesso, gozo."

Sete de Copas

Sete de Copas
  • Título: Deboche (O Senhor do Sucesso Ilusório)
  • Astrologia: Vênus em Escorpião
  • Árvore da Vida: Netzach
  • Descrição: "Os lótus se tornaram venenosos, assemelhando-se a lírios, e em lugar de água, um lodo verde emerge deles e transborda, fazendo do mar um pântano de febre palustre (...) As taças são iridescentes, concretizando a mesma ideia. Estão dispostas como dois triângulos descendentes entrelaçados acima da taça inferior, a qual é muito maior que as demais."
  • Interpretação: "(...) Um lembrete salutar do conforto fatal com o qual um sacramento pode ser profanado e prostituído (...) Os mais santos mistérios da natureza se convertem nos segredos obscenos e vergonhosos de uma consciência culpada."
Do Liber LXXVIII:
"Mentiras, promessas não cumpridas; ilusão, decepção, erro; sucesso rápido no início, não preservado."

Oito de Copas

Oito de Copas
  • Título: Indolência (O Senhor do Sucesso Abandonado)
  • Astrologia: Saturno em Peixes
  • Árvore da Vida: Hod
  • Descrição: "A água não aparece mais como o mar, mas simplesmente como poças e não existe florescência nesta carta como havia na última. Os lótus se curvam por falta de sol e chuva e o solo é veneno para eles; apenas dois pedúnculos exibem flores. As taças são rasas, velhas e quebradas. Estão dispostas em três fileiras, estando as taças da fileira superior completamente vazias. A água escoa parcamente das duas flores para dentro das duas taças centrais, e estas gotejam para duas taças inferiores, sem enchê-las. O plano de fundo da carta mostra poças ou lagoas num campo bastante extenso, mas onde o cultivo não é possível. Somente a doença e o veneno miasmático são capazes de florescer essas

vastas terras más. - A água é escura e lamacenta. No horizonte desponta uma luz pálida, amarelada, abatida por nuvens plúmbeas de um azul escuro."

  • Interpretação: "Peixes é água tranquila, porém estagnante e Saturno a mata completamente."
Do Liber LXXVIII:
"Sucesso abandonado; diminuição de interesse."

Nove de Copas

Nove de Copas
  • Título: Felicidade (O Senhor da Felicidade Material)
  • Astrologia: Júpiter em Peixes
  • Árvore da Vida: Yesod
  • Descrição: "(...) Nove taças perfeitamente dispostas num retângulo; todas estão cheias e trasbordantes de água."
  • Interpretação: "Trata-se do mais completo e mais benfazejo aspecto da força da água (...) O vinho é servido pelo próprio Ganimedes, vindima abundante do verdadeiro néctar dos deuses, copioso e transbordante, um banquete de deleite que foi pedido, sabedoria verdadeira, auto-realizada em perfeita felicidade."
Do Liber LXXVIII:
"Sucesso completo, prazer e felicidade, desejos realizados."

Dez de Copas

Dez de Copas
  • Título: Saciedade (O Senhor do Sucesso Perfeito)
  • Astrologia: Marte em Peixes
  • Árvore da Vida: Malkuth
  • Descrição: "A disposição das taças é aquela da Árvore da Vida. Mas, por outro lado, as taças estão instáveis. Estão inclinadas. Derramam água, a partir do grande lótus que paira sobre o sistema todo, de uma para outra."
  • Interpretação: "O trabalho próprio da água está completo: e o distúrbio é dívida, o que se origina da influência de Marte em Peixes. Marte é a força rude, violenta de ruptura que inevitavelmente ataca toda suposta perfeição. Sua energia exibe o maior contraste possível com a de Peixes, que é tanto pacífica quanto espiritualizada."
Do Liber LXXVIII:
"Assunto resolvido: boa sorte completa"

Referências

  • Encyclopedia Thelemica. Cups (tarot). - Consultado em 29/11/2011 e.v.
  • Sacred Texts. Liber LXXVIII. - Consultado em 29/11/2011 e.v.