Glossário

31 - a chave do Livro da Lei descoberta por Frater Achad.

93 - o número de Thelema. É três vezes 31 que em hebreu é LA, NÃO, que nega extensão nas três dimensões. Ou o resumo do axioma, Faze o que tu queres, há de ser tudo da Lei.

333 - o número de Choronzon, o demônio da dispersã de Dee e Kelly. 333 também é a soma cabalística da palavra Reason, além de ser metade de 666. Crowley o contatou durante a operação do Liber 418, no 10° Aethyr, juntamente com Victor Neuburg, Frater Ominia Vincam:

"Choronzon apareceu para mim na forma de Ominia Vincam, enquanto estava tirando o robe, com o capuz cobrindo minha face. Ele assumiu a minha forma, de uma mulher que Neuburg amou, de uma serpente com cabeça humana. Ele não poderia proclamar a palavra do Abismo, porque não existe palavra; sua voz é o insano clamor de uma miríade de ejaculações insentidas, ainda que cada forma agisse como se estivesse obedecendo um sentido. Seu principal objetivo, era tirar O.V. do círculo mágico, ou destrui-lo dentro, tanto quanto domina-lo. Várias vezes, O.V. quase foi dominado, só que, uma vez, Choronzon fez um discurso muito longo para mante-lo ocupado escrevendo, afim de não notar que a areia estava sendo tirada do Triângulo, o que obliteraria o círculo. A torrente de obscenidades e blasfêmias foi tão grande, que manter a concentração foi impossível. Tornou-se então, uma série de choros e, talvez tirando a idéia da mente de O.V., o demônio começou a recitar Tom o`Bedlam.
Havia agora, uma brecha no Círculo, e Choronzon, na forma de um selvagem nu, atacou O.V. Ele então derrubou-o, e tentou rasgar sua garganta com os dentes. O.V. invocou os nomes de Deus e atacou Choronzon com sua Adaga Mágica. Intimidado com tal atitude, retornou ao Triângulo. O.V. reparou o círculo.Chronzon então retomou sua ira, mas não poderia continuar por muito tempo. Transformou-se novamente na mulher que O.V. amou e tentou seduzi-lo. O.V. usou suas armas mágicas, e o díalogo seguiu outra linha. Ele tentou por em dúvida a fé que Neuburg tinha em si mesmo, em mim e em Magick.
Ao final, a energia latente dos sangues dos pombos, foi exaurida pelos sucessivos fantasmas e não fora mais capaz de manifestar as forças invocadas.

O Triângulo estava vazio.

Durante todo o tempo, eu me identifiquei astralmente com Choronzon, pois senti cada angústia, raiva desespero, insanidade. Minha ordália terminou como a última forma ao desaparecer; sabendo que tudo havia acabado, eu escrevi o nome de Babalon na areia com meu anel mágico, e sai de meu transe. Nós purificamos o local com fogo, e destruímos o Círculo e o Triângulo."

418 - tem como principal referência, resultado da soma cabalística da palavra Abrahadabra.

666 - " Último dos números místicos do sol. SVRTh , o espírito do Sol. Também OMMV SThN , Ommo Satan, a Trindade satânica de Typhon, Apophis e Besz, também ShM IHSh VH, o nome de Jesus. "

666 escolhido por mim como meu símbolo parte pelas razões dadas na parte 1 ( acima), parte pelas razões dadas no Apocalypse. Eu tomei a Besta como Leão ( meu ascendente) e o Sol, 6, 666, o Senhor do Leão em que Babalon cavalga." Aleister Crowley

Abismo - "Um termo técnico para denotar o golfo existente entre o individual e a consciência cósmica. Nesse estágio, aspirantes à Alta Sabedoria, experimentam a desintegração da consciência mais conhecida, acompanhada de angústia." Aleister Crowley

"No abismo, nenhum esforço é possível. O candidato o atravessa graças a virtude da massa do Adepto e seu Karma. Duas forças o impulsionam:

- a atração de Binah - o impulso do Karma

E os graus de segurança e dificuldade de tal passagem, dependem da força e da direção do citado Karma pessoal". Liber Thisharb.

Ver Bebê do Abismo

Æon - período de 2000 anos que caracteriza a duração de um determinado ciclo regido por determinados conceitos mágicos na filosofia thelêmica. O atual é o de Hórus, iniciado em 1904. Também nome de um deus gnóstico.

Abadia de Thelema ( Abadia dos Mistérios Thelêmicos)- tentativa de Crowley de montar uma sociedade regida pelos princípios thelêmicos, numa região pequena de praia na Cicília. Tentou levantar um empréstimo em um banco italiano, mas os gerentes ficaram um tanto espantados com a proposta de Crowley, não cedendo o dinheiro. Acabou ficando com uma casa pequena mesmo. Fechada em 1923 por Mussolini, foi palco de alguns escândalos e dívidas financeiras. Em 1920, numa viagem à Itália, Crowley teve uma visão de uma vila, quando a encntrou, fundou a Abadia.

Marcelo Motta chegou a fazer uma, nos EUA, mas não durou muito. Comenta sobre ela no "Ataque e Defesa Astral". Quando se trabalha com a Ordem de Thelema, também é possível uma ser criada.

Abadia de Theleme - Fruto da obra do escritor francês François Rabelais no seu livro Gargântua e Pantagruel de 1532.

Fora um presente do príncipe Gargântua a Frei Jean , um monge guerreiro que servira-o combatendo uma rebelião. Inicialmente o príncipe ofereceu várias abadias porém o monge recusou todas dizendo que seria abade apenas de uma na qual pudesse criar as normas.

Decidiu então o príncipe a construir um local para o sacerdote. Além do terreno cedeu 27 mil carneiros, ouro e financiou a construção.

A construção era um prédio de forma hexagonal cuja característica mais marcante (fora o tamanho) era a ausência de muros. Segundo o príncipe tal abordagem evitava “ murmúrios, inveja e conspiração”. Nela havia belas galerias, inúmeros adornos, teatro, piscinas, terrenos para jogos, os quartos possuíam grandes espelhos de cristal emoldurados por ouro,

Ali não havia relógios, pois “contar as horas é uma verdadeira perda de tempo”. Haveria tanto homens quanto mulheres e não apenas um dos sexos. Aceitariam casados, ricos e pobres. Eram livres para deixar o local quando fosse da vontade, acordavam quando desejavam e não eram obrigados a nada. A única regra era: “ Faça o que quiseres ”. Foi a mais heterodoxa abadia que já existiu naqueles tempos.

Abra had abra - a palavra do Æon de Hórus, emitida por Crowley durante o Grau de Magus. Soma 418, sendo a fórmula da Grande Obra. A palavra foi confirmada a Crowley, durante a Visão e a Voz, no Æthyr 27. O Anjo do Æthyr disse: "A palavra do Æon é MAKHASHANAH". Crowley não acreditou, pois sabia que a palavra era "ABRAHADABRA".Recorrendo a Cabala, descobriu que a gematria resultava em 418. O aparente erro foi uma prova de que o Anjo estava certo.

Note que ela possui 11 letras: 5 iguais e 6 diferentes. Simboliza o pentagrama unido com o hexagrama.

Abramelin - magista judeu cuja obra influenciou intensamente a magia ocidental, através do livro escrito por Abraão o Judeu, Magia Sagrada de Abramelim, o Mago. Tal livro foi apresentado a Crowley, por seu instrutor e co-fundador da A.·.A.·. G.C.Jones.

Ver Adeptus Minor e Carta de Motta a Metzeger.

Abraxas - divindade dos gnósticos possuía cabeça de galo e pernas em forma de serpentes.

Adad - equivalente a Hadit, na cultura sumeriana.

Adonai - um dos nomes do Deus hebraico. Crowley quando usava este nome, referia-se a seu Sagrado Anjo Guardião.

Agapé - palavra grega para Amor, possui relação com a palavra Thelema, pois somam 93: "Amor sob Vontade".

Aleister Ataturk - apelido que Crowley deu ao seu filho com Patricia 'Diedre' MacAlpine, Randall Gair. Nascido em 1937 estava com o pai na hora da morte. Em 1955 foi morar nos E.U.A. com Karl Germer. Posteriormente passou a receber uma pensão da O.T.O. Califado.

Anima - parcela da consciência humana masculina opositora da noção que a pessoa possui de si mesma (persona). Sendo o indivíduo um ser do sexo masculino, anima representa o oposto: o feminino.

A anima exterioriza-se, já que é uma personalidade oriunda das profundezas do inconsciente, na projeção do homem nas mulheres que lhe tocam emocionalmente (mãe, esposa, namorada, etc). Na anima estão as fraquezas do homem, adquiridas durante o seu desenvolvimento. A principal figura feminina, a mãe, representa a proteção da persona, contra o conteúdo do inconsciente, a anima. Posteriormente, a função da mãe pode ser transferida para a esposa.

Animus - equivalente do anima nas mulheres. Sendo uma personalidade de caráter compensadora da persona, o animus é masculino. Porém, diferente do homem, o animus manifestasse na forma de opiniões coletivas, onde a mulher, instintivamente, traça uma lógica oriunda do inconsciente, e não baseada em uma sequencia lógica, cartesiana de raciocínio. Enquanto no homem, os seus caprichos vem do inconsciente, nas mulheres as opiniões advém desta área oculta.

Anu - equivalente a Nuit, na cultura sumeriana.

Anúbis - deus chacal egípcio, guardião dos túmulos e guia para o além vida.

APOPANTUS KAKO DAIMONOS - em grego " afasta-te espírito do mal". Normalmente citado com o sinal de banimento. No Novo Testamento, Jesus Cristo diz isso ao Demônio quando tentado no deserto.

Baphomet - síntese de vários conceitos mágico -místicos, mais conhecida por sua relação com os Templários e a Maçonaria. Vide Baphomet.

Blavatsky - fundadora da Sociedade Teosófica, Helena Petrovna Blavatisky, ficou conhecida por ajudar a trazer a filosofia e a religiao oriental para o ocidente. Diz ter mantido contato com dois Mestres Secretos no Tibet, durante sua viagem pelo mundo de 1848 a 1858. Seus mais famosos livros foram Isis sem Véu e A Doutrina Secreta ( disponíveis em português)

Boleskine - casa usada por Crowley durante a operação de Abramelim. Foi vendida a fim de custear a publicação do Equinox Vol.III.

Candomblé - sistema religioso oriundo dos Iorubás na África, e muito difundido no Brasil. Vale-se do trabalho com os Orixás e tem no Brasil a sua representação mais fiel as origens (mais do que na própria África). Ver Orixás.

Castaneda, Carlos - o antropólogo Carlos Cesar Arana Castaneda tornou-se conhecido por suas experiências com peiote sobre a instrução do índio don Juan e posteriormente don Genaro Flores, um índio Mazatec. Don Juan revelou-se um brujo e também que fora iniciado nos mistérios por um diablero ( espírito maligno, com capacidade de alterar sua forma).

Castaneda via os alucinógenos como um primeiro passo para o aprendizado em relação à mudança do mundo, apesar de don Juan ter conseguido a ensina-lo a obter os mesmos resuiltados sem eles.

Seu mais famoso livro publicado no Brasil foi "A Erva do Diabo".

Chaos Magick - sistema de magia desenvolvido nos anos 70, com base nos trabalhos de Austin Osman Spare, Crowley e outros. O magista do Chaos segue uma filosofia eclética de mutação e adaptabilidade de conceitos mágicos, instalando novas idéias e caminhos, como a Cyber Magick, ou invocação de egrégoras de personalidades culturais, fictícias ou qualquer outra idéia possivelmente aplicável.

O lema do sistema é "Nada é verdadeiro tudo é permitido".

www.iot.org.br

Chefes Secretos - entidades que se encontram na terceira ordem da A.·.A.·.. Podendo ser ou não encarnados. Segundo Crowley, são responsáveis pela evolução humana

Cthulhu - entidade milenar alienígena, criada pelo escritor de horror e ficção H.P. Lovecraft, presente em várias histórias, entre elas "Call of Cthulhu".

Segundo a história, Cthulhu está " morto porém sonhando" na cidade de R'lyeh, um local incerto, talvez nas profundezas do oceano pacífico. Ele é o alto sacerdote de uma antiga raça que governou a Terra antes do aparecimento do homem. É dito que ele apareceu em diversas formas e mitos durante a história, preservado no inconsciente humano. Quando os antigos deuses retornarem, trazendo a destruição e violência, Cthulhu despertará.

Alguns cultuam esse personagem, como a E.O.D. ( Esotérica Ordem de Dagon) que aguarda o seu despertar.

Daimones, Daemones - os gênios da filosofia platônica. Podendo ser o SAG.

Djins - derivados da cultura árabe, os Djins (gênios) eram "bons" e "maus" ao mesmo tempo, assim como o próprio homem. A maioria tem conhecimento deles pela obra Aladin (Al Djin) onde o garoto "domina" essa manifestação de sua mente. Podem ser relacionados com demônios.

Eckenstein, Oscar - instrutor de alpinismo de Crowley, e posteriormente também em magia. Mostrou a ele o valor do controle mental através de técnicas Iogues, retirando dele a visão romântizada da magia. Segundo Crowley, foi o homem de maior e mais nobre moral que já encontrara.

Equinócio dos Deuses - período da mudança de Æons.

Esfinge - glifo místico de extrema importância no estudo do ocultismo, caracterizada visualmente por ser uma mistura de 4 animais: Leão, Touro, Homem e Águia. Basicamente representam os 4 elementos, através dos verbos do magista: Saber, Ousar, Querer e Calar. Várias outras associações podem ser feitas, como com o Tetragramaton e o processo de desenvolvimento criativo:

Exu - oriundo da cultura afro - brasileira, mais especificamente do Candomblé. Exu é o Ori - xá responsável pela intermediação dos homens com as divindades. É o mais humano deles, sendo " bom " e "mal" ao mesmo tempo, imerso na contradição humana. É o fogo criativo e essencial ao homem, o impulso natural. É irreverente e criativo. Adora provocar discórdia.

Seu nome significa "esfera", e representa a totalidade de seu alcance: todo o plano terrestre.Como não tem compromisso com que é " certo", não sente-se obrigado a seguir os comandos de quem não o respeita.

Na Qabala, seu reino está em Malkuth (ver). Suas cores são o vermelho e o preto, e guarda analogia com o deus grego Pan. O Saci - pererê é uma versão mais branda da entidade. Ver Orixás.

Fênix - o pássaro que sempre renasce das cinzas e também o motto secreto de Crowley na O.T.O.

Frater - irmão. Plural, frati.

Grande Obra - termo tirado da alquimia para simbolizar a busca da auto-compreensão humana.


IO PAN - invocação ao Grande Tudo. Ver Liber XXV.


Jung, Carl Gustav - grande psiquiatra suíço cuja obra, referente a sonhos, mitologia, simbolismos, tem grande valor no ocultismo. Desde pequeno mostrou sensibilidade à fenômenos desse tipo, dizia que, quando garoto, possuia duas personalidades e a outra seria a de um velho sábio que influenciou o seu pensamento por toda vida. Vivenciou pre-cognições, clarividência entre outros. Sua mãe e avó eram videntes ( de desencarnados).

Foi muito influenciado por Freud, mas ambos romperam após divergências ( Jung discordava da ênfase de Freud na sexualidade em relação a base do comportamento humano, pois relegava a segundo plano, os aspectos da psiquê , do paranormal e do incosciente coletivo). O rompimento foi tão traumático, que Jung entra numa fase de fantasias pscóticas, onde experimenta vários fenômenos paranormais. Passa a penetrar mais no assunto dos mortos, onde começa a ouvi-los falar.

Dando continuidade a sua obra, vivencia uma experiência em 1944, durante um ataque cardíaco, onde saiu do corpo através de um facho de luz e sobrevoou a Terra e,em seguida, entra num templo e, à direita, havia um hindu negro na posição de lótus. Sabendo que estava sendo esperado, Jung sente suas sensações e desejos humanos se esvaírem, e torna-se consciente que dentro, ele compreenderia o significado de sua vida. Nesse momento, o seu médico aparece na forma do sacerdote-curandeiro do templo do deus romano da saúde, Aesclepius, chamando-o de volta à Terra. Jung, a contragosto e resentido com o médico, voltou. Ele soube que o médico iria morrer, fato que se consumou pouco depois.

Após isso, teve outra visão na qual era Adão e uma Judia, e sua enfermeira o ensinou o mistério do sagrado casamento com o divino.

Em 1955 sua esposa morre, e ele constrói um castelo onde grava vários símbolos alquímicos e místicos nas paredes, significando um ganho deconsciência em sua velhice.Lá desenvolveu estudos sobre o I Ching, alquimia, sincronicidade, o estudo do Self e estudou o Livro Tibetano dos Mortos, pois acreditava em reencarnação.

Três dias antes de morrer, Jung teve mais uma de suas visões, onde previa a chegada de sua morte: uma das imagens, foram de três raízes de árvore entremeadas com ouro (o símbolo alquímico da conclusão de um processo).

Quando morreu, uma grande tempestade assolou a cidade onde vivia e um raio partiu a árvore que mais gostava.

Obra

As teorias psicológicas de Jung encontram forte sintonia com a evolução sephirótica. Para ele, o “inconsciente” é uma entidade viva, independente do “ego” (a consciência superficial) e livre de noções de moral sócio/cultural. A auto-realização (individuação), é o encontro do ego com o inconsciente e uma das formas de comunicação entre eles, são os sonhos, cuja linguagem simbólica/visual, foi esquecida através da utilização constante da pura razão.

Ao se entregar a esse inconsciente, o “self”, o ser humano será guiado por uma força além da compreensão, o verdadeiro centro de cada um.

Outra teoria formulada por ele, foi a do Inconsciente Coletivo (magicamente , o plano astral ou arquivo akástico). Segundo Jung, o inconsciente de cada indivíduo, forma com o de todos os outros, um só inconsciente, resultando disso, uma grande massa de experiências e conhecimentos, oriundos de todos aqueles que já viveram e que vivem. Uma das formas de manifestação a nossos olhos, seria a Sincronicidade, fenômeno percebido através de coincidências de eventos não relacionados, possuindo ligação com conceitos psíquicos.

Jung incentiva o ser humano e mergulhar nas profundezas do inconsciente, descobrindo suas frustrações e defeitos (a Sombra), supera-los descobrindo o verdadeiro eu. Quando o ego recusa-se a voltar para dentro de si e enxergar que ele mesmo é uma ilusão, o resultado manifesta-se em doenças, fracassos e às vezes, morte.

Nesse ponto entra a teoria e Freud, onde muitos de nossos desejos recalcados e frustrações sexuais, são depositados no inconsciente, vindo a tona nos perturbando por não serem vivenciados. Ver no tarô a carta da Lua e Frater AHA.

Jung contribuiu também no conceito dos “arquétipos”, símbolos visuais que agem no inconsciente humano e anima e animus, componentes da nossa consciência de suma importância para a evolução espiritual. Ver Neófito.

Kundalini - reserva do poder mágico do ser humano, é representada por uma cobra enrolada na base da coluna que ao manifestar-se, sobe pelas costas.

LAM - ver Kenneth Grant.

Levi, Eliphas - Alphonse Louis Constant , melhor conhecido por seu motto judeu Eliphas Levi, nasceu em Paris no ano de 1810, sendo filho de um sapateiro. Chamou a atenção de um padre francês que o levou para estudar no seminário de Saint Nichols du Chardonnet e posteriormente no Saint Sulpice.

Causou furor na igreja ao pregar doutrinas contrárias as da instituição, ao passar estudar o ocultismo. Foi preso por atividades políticas, casou-se com uma mulher muito mais jovem que ele e teve um filho bastardo. Muito conhecido por resgatar o conceito de Baphomet, dos Templários. Levi abordava uma quantidade muito grande de idéias sobre magia com muita profundidade, porém falava da sexualidade mediante alusões.

Suas principais contribuições no pensamento mágico foram três:

- a de que o homem seria um reflexo menor do universo, o microcosmo.

- o do poder da vontade humana, para ele uma força muito poderosa.

- a da Luz Astral, um tipo de "força" invisível e amorfa que permeia o universo, podendo ser manipulada pela vontade humana, responsável por fenômenos sobrenaturais

Sua literatura é ainda obrigatória para aqueles que desejam iniciar no mundo da magia, apesar da diferença de época que nos separa e da linguagem rebuscada e romântica. Junto a Magia Sagrada de Abramelin o Mago, o Sistema Enoquiano de John Dee e Edward Kelly e a Yoga, foi uma das maiores influências na vida iniciática de Crowley .

Faleceu no dia 31 de Maio de 1875, sendo que seu livro mais famoso foi Dogma e Ritual da Alta magia (disponível em português).

Lilith - “E Lilith, uma macaca preta rastejando na sujeira, correndo com feridas abertas, um olho arrancado, devorado por vermes, com dentes apodrecidos, nariz carcomido, a boca uma massa pútrida de gosma verde, de peitos gotejantes e cancerosos, agarra-o, beija-o. 1 Mata-me! Mata-me! ” 2 A Visão e a Voz - Éter 3º Comentário:

1 - {Tav}{Yod}{ Lamed}{ Yod}{ Lamed} = 480 = { Tav} { Yod} { Ayin} = Malkuth do nome de quarenta e duas partes em Yetzirah. Também 480 ={ Tav} { Vau} { Ayin} {:Dalet}, Daath no Plural. Lilith é, etimologicamente falando, ‘A Mulher da Noite', no entanto é descrida de várias maneiras por diferentes autoridades no assunto. Para alguns ela é ‘ da cabeça ao umbigo uma mulher---do umbigo aos pés um homem'. Para outros ‘ uma agradável aparência que oculta uma macaca preta, até mesmo uma figura que puxa pequenas imagnes de homens para o inferno' (Liber Ararita II, 10). Também é a ‘ primeira esposa de Adão' i.e. o sucubus que visita nos sonhos os garotos e homens que não se purificaram pelo Coito Correto. Os demônios foram criados (de acordo com a tradição Rabínica) pela contaminação noturna de Adão. Essa é uma parábola verdadeira, pois cada ato sexual produz o seu efeito natural em todos os planos. Todas as formas de experiência espirituais podem ser alcançadas dessa maneira de acordo com o Conhecimento Mágico e Habilidade do Operador. E sempre uma Criança é gerada em algum plano, dependendo das condições do experimento.

2 - O vidente estava fisicamente debilitado pelo horror dessa experiência. Poderia ser visto com surpresa que tal fenômeno aconteça acima do Abismo. Mas essa Lilith está numa forma positiva, criada pelo Magus; visto que Choronzon acaba com todo tipode coerência. Aqui também está um mistério dos mistérios: Lilith é verdadeiramente Babalon, como imaginada pela energia de Maia.

Lilith, Nuit Ma Ahathoor Hecate Sappho Jezebel - filha de Crowley com Rose Kelly, nascida em 28 de Julho de 1904

Macumba - termo reducionista para as práticas religiosas afro-brasileiras ( Umbanda e Candombé), usado quase sempre no sentido negativo.

Maçonaria - fraternidade iniciática de grande influência em todo o mundo. Na idade média, existiam várias Corporações (sindicatos) de Ofício, onde destacavam-se os pedreiros. Eles possuíam a facilidade de deslocamento entre os feudos, pois a requisição de seus serviços era muito grande entre clero e a nobreza, daí o termo " Free Manson" , oriundo do francês, mazzun ( pedreiros).

Inicialmente, formou-se uma influente sociedade relativa apenas as características da profissão e, com transformações geradas pelo tempo, viram-se obrigados a adaptar-se, aceitando pessoas não ligadas a profissão especificamente.

Em 1646, é iniciado o sistema " mágico" da ordem, com a criação do grau de Aprendiz por Elias Ashmole, um ocultista de origem rosacrusiana. Em 1648, compõe o grau de Companheiro, e em 1649 o de Mestre, com base na morte de Hiram, o principal arquiteto do Templo do Rei Salomão.

Oficialmente, a ordem é estabelecida em 24 de Junho de 1717, com a criação da Grande Loja de Londres.

Basicamente, a ordem trabalha em cima da lenda de Salomão, e Hiram Abif, e , em algumas potências, no conceito do homem como divindade, e a não atribuições a conceitos exteriores, já outras, não. Lá, como pedreiros, objetiva-se a construção de uma morada, o Templo de Salomão, um paralelo ao próprio homem.

Dona de ritos próprios, palavras de passe e sinais, a Maçonaria teve um conhecida variação no mundo thelêmico, a ordo templi orientis Derivada do Rito de Memphis e Misraim, ela fora criada por um maçon alemão Karl Kenner, com a adição do componente sexual tântrico.

Basicamente, a ordo templi orientis possui o mesmos segredos principais da Maçonaria, mas nos graus mais altos as mudanças são mais sentidas, principalmente depois da reformulação feita por Crowley, a partir de sua entrada em 1912.

Ver Carta à um Maçon, de Marcelo Ramos Motta.

Magia Sexual - ver Magia Sexual

Marca da Besta - formada pela estrela de sete pontas de Babalon, e o Sol unido com a Lua, representa a Besta conjugada com Babalon. O Sol é a força criativa do universo ( macrocosmo) e o Phallus no homem ( microcosmo).

A Marca da Besta (Rev. 13:16) é uma atualização da Marca de Cain (Gen. 4:15). Therion tratou de esclarecer o seu significado adaptando ao Novo Æon: um símbolo de luz e poder, a Grande Obra.

Memes - ver Noosfera.

Mote, Motto - nome mágico, vide Motto.

Necromancia - trata-se da relação de comunicação e utilização dos mortos para determinados fins. Vários sistemas religiosos ou mágicos a ultilizam, com destaque para o Espiritismo, Candomblé, Umbanda e Voodoo.

Neuburg, Victor Benjamin - nascido em 6 de Maio de 1883, foi o poeta com quem Crowley possuiu um caso homossexual, sendo seu parceiro mágico em alguns rituais, utilizando o grau XI, dentre eles O Trabalho de Paris, A Visão e a Voz.

Crolwey o conheceu via um amigo comum, J.C.Fuller, na Universidade de Cambridge em 1909. Rapidamente decidiu que Neuburg deveria passar por um "retiro mágico" de dez dias, na sua casa na Escócia, Boleskine. Anos mais tarde, em 1914, houve um atrito entre ambos, mas Crowley não exclareceu o motivo.

Neuburg casou e posteriormente incentivou a carreira de um poeta inglês chamado Dylan Thomas. Encontrou Crowley pela última vez numa biblioteca: estava lendo um livro com uma amiga quando ele entrou. Tomado pelo nervosismo, saiu rapidamente antes que fosse visto. Morreu em 30 de Maio de 1940.

São conhecidos dois de seu mottos: Ominia Vincam ("Eu conquistarei tudo", como Neófito ) e Lampada Tradam ("Eu Passo pela Tocha", como Zelator).

Nietzsche - filósofo alemão de grande influência no pensamento de Crowley, principalmente na questão da força de vontade humana e do conceito de homem superior (Übermensch). Ambos pensavam de maneira semelhante e em “Assim Falou Zaratustra”, Nietzsche expõe o conceito do homem perfeito como aquele que encontra a si mesmo, superando os obstáculos que a vida lhe impõe (o “espírito do peso”), a auto superação moral. Para Nietzsche, o homem superior é aquele capaz de voltar-se para dentro de si mesmo, ainda que o que ele encontre não pareça nada agradável. A coragem é o motor que o move após a perda de tudo, pois ao nos defrontarmos com nós mesmos, despertamos forças que a maioria não é capaz de lidar: “Quando você olha para o abismo, o abismo olha pra você”.

A vida de Nietzsch nos explica o seu ponto de vista: possuía saúde frágil, o que durante toda sua vida fora um obstáculo constante a ser superado. Seu último livro fora escrito com a ajuda de um devotado amigo, pois não podia mais enxergar e apenas podia ouvi-lo ditar o que escrevia.

De modo geral, Crowley tinha grande admiração pelo povo alemão, e considerava Nietzsche "um avatar do deus Thoth" (deus da sabedoria egípcio). Uma indicação prévia para aspirante a Thelema seria a leitura de dois livros: “Assim falou Zaratustra” que expõe os princípios do homem thelêmico, e “O Anticristo” onde conhecemos aquilo que devemos rejeitar (não se enganem, Nietzsche chega a ter simpatia pela figura de Cristo).

Ningizzida - divindade mesopotâmica da fertilidade conhecida como "Senhor da Árvore da Vida". Possui a aparência de uma serpente com cabeça humana ora masculina ora feminina. Era o filho mais novo de Ea, sincretizado com Thoth e Hermes. Foi associado com os reinos inferiores e depois como guardião dos portais do paraíso.

Noosfera - espaço imaginário postulado pelo filósofo francês Teilhard de Chardin no livro The Phenomenon of Man, nos anos 20. Segundo Chardin existe um lugar onde as idéias, elementos culturais e manifestações teóricas habitam chamada Noosfera. Quando pensamos, discutimos ou formulamos qualquer conclusão alimentamos essa região. Por outro lado somos influenciados por esse mundo já que ele é constantemente acessado pela psiquê humana. Ao mesmo tempo que o alimentamos ele nos usa.

Outra teoria semelhante foi formulada 50 anos depois pelo zoólogo Richard Dawkins : os memes. Segundo Dawkins, em seu livro o Gene Egoísta, os memes são as menores partículas de transmissão cultural que funcionam como um gene: tendem a replicar-se. Quanto mais eficiente uma idéia mais ela propaga-se por um sistema cultural. A eficiência está ligada a temas biológicos como sobrevivência e reprodução. A religião é um exemplo de memes bem como ideologias políticas e artísticas. Alguns agem de forma tão intensa em certas pessoas que algumas chegam a morrer por eles.

Em magia alguns conceitos assemelham-se as teorias de Chardin e Dawkins: o plano astral, arquivo akástico, larvas astrais e egrégoras, por exemplo.

A internet seria um paralelo ideal a Noosfera: um mundo constituído de informações podendo ser acessado por qualquer um. O problema é saber diferenciar e usá-las corretamente.

Ordálio (ou ordália) - provação cujo objetivo é fazer com que o iniciado evolua. Lembrando que a A.·. A.·. é mais uma ordem de ordálios do que ensinamentos convencionais.

O.T.O - ordem de origem maçônica da qual Crowley fez parte.

ver ordo templi orientis e Ecclesia Gnostica Catholica.

Pessoa, Fernando - famoso escritor português, Fernando Pessoa possuia um grande interesse pelo ocultismo, chegando a corrigir o mapa astral de Crowley. Intrigado com tal personalidade, Crowley encontrou-se com ele que o ajudou numa simulação do suicídio da Besta. Traduziu algumas obras de Crowley, dentre elas Hino à Pã.

Rei Salomão - figura bíblica conhecida na cultura mundial, sua lenda muito influenciou o mundo da magia, principalmente a Maçonaria. Segundo a lenda hebraica, foi filho do rei Davi, e ganhou uma graça de Deus por ser correto e digno ( ao oferecer-lhe ouro, pediu sabedoria). Tornou-se o mais rico dos reis da Terra. Com um anel que ganhou do anjo Raphael, ele invocou, dominou e catalogou 72 demônios da Goethia, fazendo para cada um selo, os famosos Selos de Salomão, no seu magnífico templo.

Satanismo - sistema fundado por Anton Szandor LaVey em abril de 1966, nos E.U.A. Como várias fraternidades iniciáticas, prega a liberdade do homem através da imposição de sua vontade no universo em que vive. Valem-se da figura sensacionalista de Satã, não o conceito católico maligno, mas sim um arquétipo de liberdade comportamental. Basicamente pode ser descrito como uma releitura superficial do sistema thelêmico.

www.churchofsatan.com

http://mortesubita.ifrance.com/mortesubita/jack/sat/satanismo.htm

Sigilo - método de energizamento de um trabalho mágico desenvolvido por Austin Osman Spare. Consiste no seguinte procedimento:

- escreva o seu desejo ( o mais objetivo possível), elimine as letras repetidas e, com as outras, monte uma figura ( desenho ou símbolo) que em nada lembre as letras. Utilizando qualquer método de gnose ( masturbação por exemplo), na hora do estado alterado de consciência, fixe no desenho ( o mais difícil é ficar apens com o objetivo em mente, sem nenhum outro pensamento). O objetivo é eliminar o consciente, e mandar o objetivo para o inconsciente direto, gerando o "filho mágico", porém, o objetivo deve ser esquecido o mais rápido possível.

Guarde o desenho e queime quando o desejo se realizar.

Soror - irmã.

Synoches - uma das três inteligências celestiais ou arcanjos caldeus. As outras são Iuges e Teletarchae. Ver Liber XXV.

Teletarchae - ver Synoches.

Thelema - palavra grega para Vontade e nome do sistema desenvolvido por Aleister Crowley, e trazido ao Brasil pela F.R.A. ( Fraternitas Rosacrucis Antigua) nos anos 20 porém apenas internamente, cabendo a Marcelo Motta o crédito pela divulgação externa em nosso país.

Ver Thelema

Thoth, Macaco de - Leah Hirsing, uma das Mulheres Escarlates de Crowley, durante seu período em Cefalu, Cicília.Sob o motto de Alostræl, ela recebeu o juramento de Crowley do grau de Ipsíssimus ( o Voto da Sagrada Obediência) cujas preliminares iniciaram em 1920. To Mega Therion - último motto de Crowley, adotado quando atingiu o grau de Magus. Significa "A Grande Besta" em grego.

Tuli, Sociedade de - sociedade mística da qual Hitler retirou alguns conceitos utilizados na formulação de sua filosofia.

Umbanda - sistema religioso sincrético de base africana, fundado em 1904 que junta elementos do Espiritismo, Candomblé, Cristianismo, Hinduismo. Mais conhecido por seus "guias": Preto Velho, Cabolclo e Criança. Trabalha inclusive com guias de características raciais e culturais como ciganos, guias de linhas do oriente, exus cruzados ( exu mais alguma outra linha) e outros.

Watts, Alan - lider da contracultura nos anos 60 e escritor de livros sobre psicologia da religião, filosofia. Possuia um comportamento boêmio e ficou conhecido por suas atividades sexuais, uso de LSD, álcool e tabaco. Indentificou-se muito com a filosofia Zen.

Weishaupt, Adam - fundador dos Iluminati.

Wicca (witchcraft) - sistema de magia desenvolvido por Gerard B.Gardner, onde tem como referência o Livro das Sombras. Gardner foi discípulo de Crowley (durante os dois últimos anos de vida deste) que o ajudou na escritura do livro.Também adcionou elementos de magia oriental devido aos seus anos vividos na Malasia, após a "bruxaria" ser proibida na Inglaterra É um sistema muito popular entre mulheres., visando ao culto as forças da natureza e a "Grande Deusa".

Wilber, Ken - transcende a obra de Jung, a Psicologia Transpessoal, tentando descrever os procesos de alteração da consciência, as famosas "iluminações". Ken Wilber compara a consciência as variações de comprimento de onda do espectro eletromagnético: manifesta-se por diversos níveis ou faixas, oriundas da noção dualista da Realidade. Segundo ele, a principal causa da incompleitude humana está na abordagem equivocada feita pela maioria da humanidade: o dualismo. A divisão entre sujeito e objeto. Na verdade, a realidade é fruto de nossa própria percepção, e esta muda de acordo com as alterações de consciência. Então, quanto mais nos aproximamos do conceito da unidade universal, da não diferença entre sujeito e objeto, do não-dualismo, nos aproximamos da iluminação perfeita. O sofrimento pregado pelos budistas, a queda do homem segundo o judaísmo, Maya segundo os hindus, a Sombra Junguiana, são resultado da abordagem dualista da Realidade. Esta unidade de compreensão não pode ser descrita, pois as próprias palavras são dualistas, ela dever ser vivenciada por cada um. No máximo podemos ensinar métodos, apontar caminhos para que outro obtenha a mesma percepção.

No seu primeiro livro, O Espectro da Consciência, Wilber expõe os conceitos acima, primeiramente valendo-se das conclusões feitas pelos físicos após a Revolução Quântica no início do sec. XX, para depois confirmar com as milenares afirmações das filosofias orientais e judaico/cristãs. O pontapé inicial poderia ser indicado através do Princípio da Incerteza de Heinsenberg, onde ele prova que a própria observação de um fenômeno o altera, gerando uma falsa Realidade.

Zos Kia - ver Austin Osman Spare.


   Esta página foi acessada 10 416 vezes.
O Ocultura utiliza o MediaWiki Valid XHTML 1.0 Transitional Valid CSS!