Coruja

De Ocultura
Ir para navegação Ir para pesquisar
A "Pequena Coruja" (Athene noctua).

As Corujas são uma ordem de aves de rapina, na maioria são animais solitários e noturnos. Elas são encontradas em todas as regiões da terra exceto na Antártica, na maior parte da Groenlândia e em algumas ilhas remotas. Ao longo da história humana, as corujas tem simbolizado pavor, conhecimento, sabedoria, morte e crenças religiosas em um mundo espíritual.




A Coruja na Mitologia

Tetradracma ateniense, mostrando Atena de um dos lados e a pequena coruja no verso.

Ao longo da história e em muitas culturas, as corujas foram associadas com sabedoria. Este é o caso da coruja na Grécia antiga. A coruja e, especificamente, a "Pequena Coruja" (Athene noctua), era símbolo da deusa Atena. Um dos epítetos da Atena é "Glaukopis", significando olhos brilhantes.Etimologicamente, esta palavra deriva de "Glaucos", significando brilhante e "Ops", que significa olho. É digno de nota que a palavra "Glaux" (coruja) tem a mesma raiz, aparentementedevido aos olhos exclusivos do pássaro. Então, o pássaro que vê na escuridão está intimamente associado à Atena, a deusa da sabedoria. Atena foi retratada com sua ave sagrada nos Tetradracmas atenienses, moedas cunhadas em várias versões por cerca de 400 anos. A coruja foi protegida e habitava a Acrópole em grande número, acreditando se trazer vitória nas batalhas. A pequena coruja também mantinha um olho no comércio ateniense, do verso do Tetradracma.


A Coruja e as Sociedades Secretas

Símbolo do Bohemian Club.

A coruja também é o símbolo do Bohemian Club fundado em 1872 em São Francisco, onde ocorrem reuniões periódicas.

Entalhe com a citação de Shakespeare.

O clube também tem um grande encontro anual onde só os poderosos e a elite são convidados, o encontro ocorre no Bohemian Grove, um bosque de 2.700 acres a cerca de 75 milhas ao norte de São Francisco. Na parte central do bosque há uma grande pedra em forma de coruja representando o deus Moloque. O lema do Bohemian Club é "Weaving dealing spiders come not here", que vem de uma frase de Shakespeare que basicamente significa "Deixe os seus negócios sujos na porta" e é tomada da segunda cena do ato 2 de “Sonho de Uma Noite de Verão”. Desde a fundação do Bohemian Grove, o símbolo foi uma coruja, e uma estátua, que simboliza estantes de conhecimento, à cabeceira do lago no Bosque e, desde 1929, serviu de sítio para a cerimônia “Cremation of Care”. Trata-se de uma cerimónia com referência clara ao oculto, com uma figura simbólica sendo sacrificada a uma imagem representando o deus Cananita Moloque.

Cerimônia “Cremation of Care”.


Veja também


Ligações externas